Domingo, 10 de Abril de 2011

ADENDA: Isto não é uma comparação¹


As cenas de abraços no congresso do PS em Matosinhos com que foi o mártir socialista do momento foi brindado, fez-me lembrar outra cena de abraços a uma outra personalidade socialista vitimizada à alguns anos.

 

É certo que o regresso aos holofotes lusos de Ferro Rodrigues poderia ter alguma coisa a ver com este meu deja-vu, mas a verdade é que é pura coincidência.

 

A "máquina socialista" como costumo apelidar o núcleo duro do PS tem uma capacidade fenomenal para o marketing político. Durante a fase crítica que atravessamos a estratégia de abstração dos problemas com uma projecção messiânica do seu líder martirizado é uma espécie de maná caida dos céus para alimento de congressistas e positivistas da tal "esquerda democrática". 

 

Se eu fosse positivista diria que se tratava de um guião. Uma simples estratégia de encenação estruturada por quem não tem ideias para governar mas que precisa de dar um sinal de união fraterna e solidária à volta de um líder que precisa ganhar para que possa manter essa condição. E para que possa manter a condição do PS como principal estrutura de poder.

 

Infelizmente sou céptico. Não há na verdade uma estratégia. Há uma exibição vulgar de "fé" explorando desenfreadamente a demanda injusta da oposição. Fazendo da oposição a vilã conspiradora que na ânsia de poder destrona aquele que vêm como ungido, e que pode mediar os nossos pecados economico-financeiros com os "todo-poderosos" europeus e mundiais. 

 

Depois disto, irão sair em busca de misericórdia popular. Indagando os descontentes, os pobres, os fracos. Prometendo-lhes o mítico... a Salvação.

 

Há anos, a cena dos abraços teve como mártir alguém acusado de f–der petizes. Revelou-se cândido. Este ano o mártir é acusado de f-der toda gente. Estará inocente?

 


¹ apesar da utilização exagerada de tropos



publicado por Marco Moreira às 00:35
 
redes e bio do autor

                                   

 

Bio de Marco Moreyra

pesquisar neste blog
 
ligações