Terça-feira, 22 de Março de 2011

 

Pergunto-me onde Mário Sores vai buscar o descaramento com nos brinda hoje no Diário de Notícias, com "Um Apelo Angustiado" ao Presidente da República. Ele que dissolveu o parlamento quando ocupou o lugar em '87. Já dizia o povo que bem prega Frei Tomás. Mas mais desavergonhado que o "apelo" é a responsabilização ab anteriori a Cavaco caso este não se solidarizar com o governo:

«Se não intervier agora, quando será o momento para se pronunciar? É uma responsabilidade que necessariamente ficará a pesar-lhe. Por isso - e com o devido respeito - lhe dirijo este apelo angustiado, quebrando um silêncio que sempre tenho mantido em relação ao exercício das funções dos meus sucessores, no alto cargo de Presidente da República.» in Diário de Notícias 22-03-2011

 

Ainda há seis dias, Mário Soares criticou duramente José Sócrates no seu artigo "Triste Europa" também no Diário de Notícias. Acusou-o de não informar os portugueses quanto às medidas tomadas e à situação real do País. Acusou-o ainda de "esquecimentos imperdoáveis ou actos inúteis, que irão custar-lhe caro", sobretudo por não ter informado "o Presidente da República, o Parlamento e os parceiros sociais". E teve o cuidado de não excluir o cenário de eleições antecipadas:

 

«E agora? O Presidente da República, perante o impasse criado, vai dissolver o Parlamento e provocar eleições? Para cairmos, no pior momento, numa campanha eleitoral, como a última presidencial, com as culpas atiradas uns aos outros, sem tratarmos dos problemas nacionais? E para quê? Para chegarmos, talvez, a resultados, mais ou menos, idênticos? Mas se o não fizer, deixa que o Governo - e o PS, o que é mais grave - fiquem a fritar em lume brando? Com que vantagem para o futuro?in Diário de Notícias 15-03-2011

Na remota possibilidade de Mário Soares chegar a ler este post, reservo-lhe um modesto conselho. Tendo em conta que a memória focaliza coisas específicas ajudando a tomar decisões diárias mas deteriora-se com a idade e que Soares esteja já muito sobrecarregado com despesas farmacêuticas à semelhança dos restantes aposentados, fique sabendo que a beterraba, a amora, o alecrim e a cebola, devido a sua concentração de determinados nutrientes, são boas alternativas caseiras para melhorar a perda de memória. Já para o desaforo, não consigo encontrar remédio.



publicado por Marco Moreira às 10:18
 
redes e bio do autor

                                   

 

Bio de Marco Moreyra

pesquisar neste blog
 
ligações